Por que um arquiteto?

Reforma e construção: 7 erros que você não pode cometer

Ao começar a reforma e construção de qualquer imóvel, é comum que surjam muitas dúvidas, principalmente em quem é ‘marinheiro de primeira viagem’ neste quesito. Alguns deslizes são comuns no processo de reforma e construção, mas o problema é que esses equívocos, quando acontecem em grande número, acabam atrasando e, o pior, encarecendo a obra.  Sem falar no desperdício de material que ocorre quase sempre.

Com alguns cuidados, é possível evitar os deslizes e toda a dor de cabeça que um projeto mal planejado e executado pode trazer. Na grande maioria dos casos, não buscar orientações profissionais ou se deixar levar pelo o que está na moda ou ‘ficou lindo na revista’ é um caminho sem volta (e daqueles bem tortuosos!).

Para te ajudar a evitar estes percalços e concluir com êxito e sem sustos sua reforma e construção, listamos os sete principais erros que você não pode cometer ao iniciar este processo. Confira as dicas e garanta qualidade na obra!

  1. Não se planejar – este é o primeiro passo para quem quer começar a construir e reformar. Planejamento de tempo e de finanças. Este é o diferencial e vai evitar desgastes desnecessários e outros incômodos. Saiba que uma obra requer tempo e sim, vai precisar sim de investimento, inclusive ter uma reserva é importante, pois contratempos acontecem em qualquer construção. Além disso, você deve estar disposto a conviver com barulho, pessoas estranhas em casa ou no escritório, ter que tomar decisões rápidas, talvez sair de casa, ou para quem vai construir do ‘zero’, esperar com paciência até tudo estar devidamente terminado.
  1. Não contratar um arquiteto – você pode pensar que este é um custo alto , mas não se engane. Contratar um arquitetoconstruir e reformar é um investimento. O profissional é o responsável por pensar o projeto como um todo, levando  em conta o que o cliente quer, o uso do espaço, o orçamento, o terreno etc. Este profissional também pode planejar e executar todas as etapas da obra, desde o estudo de viabilidade (para saber se a obra pode ou não ser iniciada) e do projeto arquitetônico, além dos projetos complementares, como o estrutural, o hidrossanitário, o elétrico e o preventivo de incêndio. Também poderá ser responsável pela construção, pela administração da obra, pela contratação da mão de obra, pela compra de materiais e pela aprovação legal da obra, com a obtenção de alvarás e licenças. Outra vantagem é contar com o arquiteto para cuidar do planejamento e da arquitetura do interior das residências. Enfim, um arquiteto pode te oferecer um conjunto completo de serviços, do início até a entrega da obra, e tornar a reforma e construção um processo tranquilo e com menos desgastes.
  1. Comprar material de baixa qualidade – o ditado já diz que o ‘barato sai caro’. è claro que é possível economizar e escolher materiais pensando em um ótimo custo benefício. Muitas vezes, não vale a pena apenas pagar pela marca, mas é preciso muita atenção na qualidade. Especialmente se forem materiais essenciais para a base da construção, como fiação, condutores, telhas, cimento, encanamento etc. Neste ponto, o seu arquiteto será um excelente consultor e pode avaliar com você as melhores opções de materiais e te ajudar a diminuir os custos, sem perder a qualidade.
  1. Começar e parar – quando falamos de planejamento, este é um dos pontos em que queríamos chegar. Organize-se para ter o orçamento e o tempo necessários para concluir sua reforma ou construção. Deixar uma obra pela metade é um risco, pois a continuidade pode não ser de acordo com o projetado inicialmente. Você pode acabar tendo que conviver com ‘uma concha de retalhos’, que para ser consertada, gerará ainda mais trabalho, tempo e dinheiro. Isso sem contar que o tempo parado pode deteriorar a obra e os materiais que ficam a mercê na construção. Se a verba disponível não for suficiente, converse com seu arquiteto sobre a possibilidade de realizar a obra em partes. Somente um profissional pode indicar a melhor forma de executar uma construção.
  1. Pressa – Não cometa o erro e colocar o tempo de construção em primeiro lugar. Mesmo que seja necessário colocar uma certa ‘pressão’ para o andamento da obra, atropelar e querer terminar de qualquer jeito pode trazer muitas complicações. Um processo que poderia terminar bem, pode sofrer com um acabamento mal feito.
  1. Não ter referências sobre a equipe de construçãoconstruir e reformaralém de um bom planejamento, a execução também é um fator crucial. A equipe de construção – pedreiros, mestre-de-obra, encanadores, eletricistas etc – deve ter bons trabalhos já realizados. Avalie a competência de cada profissional ou da empreiteira a partir dos comentários de outras pessoas que já tiveram experiências anteriores. Novamente seu arquiteto será fundamental: por ele conhecer várias empresas e equipes, pode indicar bons profissionais para a execução da obra. Dessa forma, quem tem um arquiteto cuidando de todo o projeto e execução da reforma ou construção, já conta com este benefício.
  1. Deixar os contratos de lado – mais que uma formalidade, é uma segurança necessária. No documento, que deve ser assinado e registrado junto a todas as empresas e profissionais envolvidos, ficam asseguradas as responsabilidade de cada um e que as partes cumpram o que está especificado, no prazo determinado. Sem o contrato, fica inviável cobrar seus direitos caso aconteça algo de errado.
Gostou do conteúdo ou ainda tem dúvidas? Deixe um comentário ou entre em contato com a Recta Quatro!

1 thought on “Reforma e construção: 7 erros que você não pode cometer

Comments are closed.