Espaços Planejados, Por que um arquiteto?

Como se faz um edifício

Edifícios na orla de Viña Del Mar – Chile

Os edifícios são entendidos como edificações verticais em altura. Normalmente, acima de 03 pavimentos, contemplando um uso coletivo, seja residencial, comercial, ou serviços como escritórios e consultórios. Cada vez mais eles vêm formando o desenho da cidade e, muitas vezes, afetam tanto as características que se passa a entender como novos cenários de composição de um lugar.

Porém, é necessário estar atento a alguns pontos importantes para se construir um edifício. Além disso, não se pode esquecer o seu impacto de implantação. Isso pode acontecer pelo simples aumento da população. Uma área que antes era ocupada por uma ou duas famílias, passa a ser ocupada por milhares de pessoas. Isso afeta trânsito, vizinhança, gera ruídos, sombra, corredores de vento, etc.

Observe algumas dicas que separamos para esclarecer o assunto.

Uso do Edifício

Edifícios em Criciúma – SC

O primeiro passo para se construir um edifício é definir qual será o seu tipo de uso. Ele será composto de salas comerciais ou unidades de apartamento? Ou ainda será um edifício de uso misto, compreendendo comércio no térreo e apartamentos na torre? Com essas definições, será possível quantificar a edificação em termos de unidades geradas, bem como a necessidade de investimentos, custos, lucros, etc.

Terreno

Como já falamos em outro post – clique aqui para saber mais sobre a escolha do terreno – o terreno é fundamental para qualquer construção. Ele deve ser escolhido de acordo com uma série de características que sejam desejadas para a incorporação, como localização, por exemplo.

Localização

A localização do futuro edifício na cidade é fundamental. Um edifício comercial será muito prejudicado se for instalado em um bairro residencial. Assim como um edifício residencial terá problemas de comercialização caso seja construído em uma zona industrial. É necessário a observação da vizinhança, dos acessos, dos tipos de vias, da existência na proximidade de escolas, supermercados, pontos de ônibus, infraestrutura urbana, etc.

Projeto

Ed. Sky Costanera -Santiago- Chile

O projeto de arquitetura é o ponto chave para um edifício. Ele será a base até mesmo para a comercialização do empreendimento. Observe a postagem sobre as etapas de projeto clicando aqui. As imagens geradas no projeto já são a primeira propaganda do imóvel. Quanto mais um projeto de arquitetura for bem executado e definido, mais próximo do sucesso estará o edifício.

Além do projeto de arquitetura, existem os projetos complementares – estrutural, hidrossanitário, elétrico, ar condicionado, alarme e segurança, etc. – que irão dar o suporte para que o edifício funcione como previsto pelo arquiteto, segundo a demanda apresentada pelo incorporador.

A contratação de profissionais empenhados em fazer o melhor trabalho é fundamental para o início do processo de concretização da obra.

Somente depois dos projetos definidos será possível o trabalho de orçamento correto da obra. As especificações e os quantitativos de materiais e insumos gerados nos projetos são o ponto chave para a definição de todos os valores a serem investidos pelo incorporador.

Planejamento

Edifício Jardim Angélica

Aqui já deverá se definir o profissional que irá ser o responsável técnico pela obra. O arquiteto tem todas as condições e atribuições necessárias para esse fim. Ele é o profissional que planeja/projeta desde o projeto em si até a entrega da obra. Conte com ele para auxiliar todo o processo.

Como falado, os projetos irão permitir a formulação do orçamento. Ele é o primeiro passo de planejamento para a obra efetiva. Não é recomendável se iludir. Quanto mais acertivo for o orçamento, mais fácil será planejar todo o futuro da obra, bem como garantir o sucesso do empreendimento.

Após o orçamento, será definido um cronograma de atividades a serem desenvolvidas na obra. Essas atividades deverão estar atreladas aos investimentos financeiros, compreendendo o que se deverá desembolsar a cada etapa atendida. Por exemplo, fundações, paredes, cobertura, etc. Isso ainda irá gerar um cronograma físico-financeiro. Ou seja, cada etapa terá um tempo de execução previsto, permitindo a organização da aplicação financeira de acordo com o andamento da obra.

Serviços Preliminares

Residencial Bresola

Muitos serviços iniciam antes da obra propriamente dita. Algumas vezes, há o esquecimento da contemplação deles nos orçamentos e cronogramas de obra, causando desarranjos financeiros substanciais logo no início do processo de construção. Isso pode gerar constrangimentos, confusões e, em alguns casos, até mesmo a desistência do processo. Portanto, esteja atento aos serviços necessários antes mesmo do início da construção.

Os serviços preliminares são aqueles de preparo do terreno para o início da obra. Em termos técnicos, trata-se da criação do canteiro de obras. O terreno vai precisar estar cercado e protegido e devidamente limpo. Terá a necessidade de construção do barracão de obra, para receber os funcionários e alguns materiais a serem armazenados na obra. Além disso, um banheiro deverá ser instalado para uso na obra. Ainda, mesa de dobra de aço, gabaritos da obra, área de manobra de máquinas, placas de identificação, instalações provisórias de água e energia são outros itens que farão parte desse primeiro passo na construção. Tudo isso tem custo e tempo de preparo. Portanto, merece atenção especial.

Obra

São diversos os serviços necessários a completa execução da obra do edifício. Muitos são os profissionais envolvidos e as frentes de trabalho necessárias. Um arquiteto também pode auxiliar nesse momento, organizando o canteiro de obras e explorando ao máximo as potencialidades de cada fornecedor.

Os serviços que serão necessários na obra do edifício são: escavações, fundações, estrutura, paredes de vedação, cobertura, esquadrias, instalações hidrossanitárias, elétricas, telefone e lógica, alarmes e monitoramento, acabamentos de pintura e revestimentos, forros, louças e metais sanitários, acabamentos elétricos e luminárias, paisagismo.

Limpeza Final

Residencial Fernandes

A limpeza final ainda faz parte da obra. Essa limpeza é aquela bruta, que irá permitir o uso de cada componente da edificação. Ali, serão retirados restos de argamassa, respingos de tintas, sujeiras nos ralos e caixas sifonadas, desobstrução das tubulações, etc. Nesse momento são feitos todos os testes de funcionamento dos componentes do edifício. Porém, ainda não é aquela limpeza mais apurada que irá liberar a ocupação do usuário, trazendo seus itens pessoais. Esta limpeza fica como responsabilidade do usuário.

Somente após a limpeza final a obra deverá ser entregue e poderá ser ocupada. É importante que, como parte da obra, essa limpeza também está sob responsabilidade técnica profissional.

Dica Importante

Reforma do Ed. Eco Amabile

Lembre-se que um edifício necessita de manutenção constante. Portanto, é importante se programar para uma revisão total de suas fachadas e áreas comuns a cada 05 anos, no máximo, visando manter os aspectos originais da edificação, não permitindo sua deterioração e, consequente, desvalorização. Veja o que publicamos a respeito no post: Recuperação de fachadas: qual a importância de manter a edificação bem cuidada .

Gostou do post? Ficou alguma dúvida? Está interessado em construir?

Escreva-nos por e-mail. Deixe um comentário ou entre em contato pelos nossos telefones e redes sociais: Facebook e Instagram.