Espaços Planejados

Dicas para ‘ganhar espaço’ em ambientes pequenos

Projetos personalizados, móveis planejados e truques de decoração e organização ‘fazem render’ e dão amplitude e profundidade aos ambientes pequenos.

O tamanho padrão das residências mudou. Hoje, são poucas as construções deste tipo que passam dos 150 m2, 200 m2. Especialmente nas grandes cidades, onde os terrenos para construção de casas maiores – falo aqui das de padrão médio, não das mansões de altíssimo custo – praticamente inexistem e a maioria dos apartamentos estão reduzidos a cerca de 50m2. Por isso, ganhar espaço e ‘fazer render’ os ambientes pequenos estão entre os maiores desafios dos arquitetos ao projetar, reformar ou redecorar uma casa ou apartamento.

No post de hoje, a ideia é passar algumas dicas de como é possível aproveitar bem os espaços e com móveis e decoração dar uma sensação de amplitude nos ambientes pequenos. Lembrando que é sempre importante contar com o auxílio de um arquiteto, profissional capacitado para encontrar as melhores soluções, planejar e executar o trabalho e até para te ajudar a gastar menos nessa empreitada.  

Então, vamos às dicas:

 

  • Se for construir ou reformar, invista em um bom projeto arquitetônico – um projeto elaborado por um arquiteto irá aproveitar da melhor forma a área do terreno, planejando com eficiência e dentro do orçamento desejado, os espaços internos e externos da residência. O arquiteto saberá, por exemplo, ao conhecer o perfil e os desejos do cliente, o que cada pessoa que vai morar ali quer para seu quarto, qual a preferência para a cozinha – que pode ser feita no estilo americano (sem porta e com bancada integrada com a sala) – o número de banheiros, o tamanho da área de serviço, se haverá ou não área externa com churrasqueira, mini jardim ou horta etc. O profissional é de extrema importância para elaborar um projeto funcional (e bonito, claro!) para caber em pequenos espaços. Isso vale também na hora de reformar um único ambiente!

 

  • Móveis planejados são grandes aliados – Pode parecer um grande investimento ou um gasto desnecessário, mas se você não quer ter a sensação de aperto, é sempre uma boa pensar em móveis planejados. A marcenaria planejada nos mínimos detalhes aproveita cada centímetro do ambiente e torna mais confortável e prática a vida dos moradores. Sabe aquele canto da sala, ao lado da porta vazio e mal utilizado? Ou aquela meia parede na divisória da cozinha? Então, os móveis planejados são a solução para acabar com esses espaços, ou melhor, dar uma utilidade para eles, inclusive os espaços verticais que vão até o teto. Com este tipo de planejamento ainda é possível conjugar ambientes em um único cômodo: uma bancada com armários, para os materiais de escritório é uma ótima opção para um home office, por exemplo. Outra opção é apostar em móveis adaptáveis, multi-funcionais, empilháveis, dobráveis e extensíveis que priorizam a funcionalidade e conforto. Sofás que viram camas, mesinhas laterais que se tornam mesas de jantar, estantes que dividem ambientes e escadas com gavetas são alguns exemplos.

 

  • Os truques perfeitos – Cores, espelhos e iluminação ajudam a dar uma sensação de amplitude. Com espaço mínimo, é legal apostar primeiro em ter uma base de cor neutra, por isso use e abuse das cores claras que parecem deixar os ambientes maiores. Mas isso não significa que não se possa usar tons mais escuros. Uma boa ideia é usá-los em móveis ou objetos como almofadas ou quadros ou ainda escolher uma das paredes de um ambiente e pintá-la com uma cor mais viva – na cozinha ou banheiro, dá para usar cerâmicas coloridas ou estampadas. Outro truque é ampliar os espaços usando espelhos na decoração, já que eles tem um grande poder para dar profundidade no ambiente, especialmente se usados em uma parede inteira. E os espelhos pequenos, se usados em conjunto, dão leveza e suavidade ao espaço. A iluminação também segue este caminho. Mas aqui vale usar lâmpadas no forro, que não ‘roubam’ espaço como as luminárias de chão. As lâmpadas embutidas e spots (pequenos canhões de luz) permitem criar ambientes de iluminação variados. Uma ideia bacana é o uso de sanca iluminada e fileiras de luminárias embutidas no forro. Já as prateleiras e nichos nas paredes te ajudam a manter as coisas mais organizadas e multiplicam os espaços, assim como alguns compartimentos ‘secretos’ integrados em móveis, como poltronas, sofás e camas.

 

  • Novas Divisões – Para criar a impressão ambientes divididos, mas sem perder espaço com paredes e portas, é possível usar elementos que fazem estes papel: a troca do piso e da cor da parede ou uma simples linha de pastilhas já gera uma divisão visual muito bacana. Ainda pode-se usar um vidro transparente, em uma meia parede da cozinha americana para a sala, que ajuda a manter a organização e a sensação de divisão.

Pra você se inspirar, separamos três conteúdos super bacanas com exemplos de decoração de ambientes pequenos: Casa.com da Abril, Portal Decor Fácil e blog Viver em Casa. Dá uma olhada lá e depois converse com seu arquiteto para adequar as ideias ao seu projeto e orçamento.

Gostou do conteúdo? Então, compartilhe com seus amigos e continue acompanhando o blog da Recta Quatro para saber mais sobre projetos, tendências e dicas de decoração e novos materiais.